Nestes tempos sem precedentes, a disseminação da COVID-19 colocou uma imensa pressão sobre os sistemas de saúde em todo o mundo. Queremos apoiarte, fornecendo seis estratégias que te poderão ajudar a gerir a ansiedade e a preservar a tua saúde mental. 

Ser Enfermeiro ou Médico são duas das profissões mais stressantes do mundo.  Com tanta responsabilidade, é fácil ficar stressado. Portanto, a seguir, compilamos seis dicas para te ajudar a gerir os níveis de stress. 

  1. Concentra-te numa tarefa de cada vez

Todos nós sabemos que há muito o que fazer na área da saúde. Por isso, é compreensível que queiras assumir o controle do maior número de tarefas possíveis para ajudar os teus pacientes e mantê-los satisfeitos. Ainda assim, é importante que não sobrecarregares. Quando a tensão aumentar, tenta desacelerar para um ritmo de trabalho um pouco mais lento. Para lidares com o stress, concentra-te apenas na tarefa em questão (Harvard Health Publishing). Embora cuidar do paciente seja o ponto crucial da assistência médica, existem muitas áreas que precisam de preparação para garantir que o paciente recebe o tratamento de que precisa. Costumas procurar coisas que pensas ter perdido? Esqueces-te de compromissos ou acabas por realizar menos tarefas do que pretendias? Se sim, a organização irá ajudar-te a superar esses problemas, permitindo que sejas mais eficiente e, desta forma, possibilita-te concentrar apenas na tua tarefa e gerir o stresse. 

  1. Conhece os teus limites e comunica

Definir os teus limites como profissional de saúde pode ser difícil. Não queres dececionar a tua equipa e, por isso, nem sempre é fácil dizer “não” durante um turno ocupado. No entanto, se estiveres constantemente a ultrapassar os teus limites, chegará um momento em que a carga de trabalho também será demasiada para ti. Se experienciares um longo período de tempo sem cuidares da própria saúde, corres o risco de burnout. Cabe a ti descobrires os teus limites. Portanto, não te compares com teus colegas! Descobre o que podes e não podes controlar e leva isso a sério. Aprende a ouvir o teu corpo e reconhece os sinais que ele te dá. Palpitações, melancolia, fadiga excessiva, irritação ou dores de cabeça podem ser sinais de que precisas diminuir o ritmo. 

Partilhar os próprios sentimentos pode ajudar a validar e normalizar as respostas emocionais a situações difíceis por isso, sempre que possível, é importante ter reuniões de esclarecimento no local de trabalho. Conversar com colegas, fora do trabalho, sobre os altos e baixos de um dia intenso pode também ser uma forma eficaz de lidar com as emoções. Alguns profissionais de saúde tendem a ter um alto nível de tolerância e, embora isso seja apropriado em algumas situações, é importante que não reprimas os teus sentimentos por muito tempo, pois isso pode levar a um stress contínuo e não resolvido. A abertura sobre o stress no local de trabalho permite que aproveites o apoio de outras pessoas e aprendas a gerir esse stress (CDC).  

  1. Estabelece prioridades

Fala com teu chefe e pergunta o que é que ele espera de ti. Mesmo que tua agenda esteja completa e ainda tenhas várias tarefas por fazer, procura estabelecer prioridades. Sê transparente e reúne a tua equipa para discutirem juntos quais as tarefas que irão realizar. Certificate de que as questões urgentes estão no topo da lista. Existem poucas coisas que acarretam ainda mais stress do que nos vermos a atrasar. Plano: gerir as tarefas para as terminar mais cedo. Assim, não terás a sensação de estar a “correr contra o relógio”. Por exemplo, em equipa, utilizem um quadro branco para definir os pontos de melhoria. Em seguida, discutam esses pontos e vejam o que está a impedir o atendimento ao paciente e a cooperação ideal. Este pode ser um método positivo para resolver problemas e dar a todos a oportunidade de contribuir para a resolução do problema. 

  1. Respira fundo

Durante dias agitados ou eventos intensos e críticos, é comum que os profissionais de saúde se sintam assustados ou ansiosos porque há muito em jogo. Falta de ar, suor nas mãos ou coração acelerado são sintomas comuns. Embora isso seja normal, é importante acalmar essa resposta do sistema nervoso simpático para que possas pensar com clareza e agir com eficácia. Para fazeres isso, concentrate em respirar profunda e lentamente e relaxar qualquer tensão que sentias no pescoço e nos ombros. 

Às vezes, tudo que precisamos é de alguns minutos para nos desconectarmos do ambiente para evitar que o nosso nível de stress aumente (Greene e Miller). Se possível, afastate e faz alguns exercícios de respiração profunda ou faz uma curta caminhada. E não te esqueça que um pouco de humor faz maravilhas para dissipar uma situação stressante.  

  1. Tira algum tempo para refletir

Escreveres os teus objetivos diários ou semanais pode ser útil. Ao te concentrares em trabalhar para atingir esses objetivos, obténs um sentimento positivo. Reserva alguns minutos todos os dias – fora das pausas de trabalho – para fazer uma análise crítica do teu dia de trabalho. O que fizeste bem? O que poderias ter feito melhor? Em seguida, discute os objetivos e os detalhes práticos com teus colegas de uma forma aberta e honesta. Conversem uns com os outros e não uns sobre os outros. Pode ser igualmente difícil ouvir críticas ou critica. Assim como pode aliviar bastante expressar os nossos sentimentos. Isso, por sua vez, pode melhorar a atmosfera no local de trabalho. 

  1. Desliga-te e diverte-te

Quando testemunhamos eventos traumáticos, dor e sofrimento extremos ou morte, é normal termos vontade de chorar. Nessas situações, muitos profissionais de saúde encontram forças junto dos amigos e familiares ou com os próprios colegas. Embora seja adaptativa para o profissional ser forte no momento, é importante encontrar espaço para que se conecte com a tristeza e o choro. Depois de um dia emocionalmente desafiante, pode ser agradável desligar. É natural que, quase de forma inconsciente, penses como poderías ter feito as coisas melhor ou te preocupes com os teus pacientes. Embora seja bom refletir, insistir em eventos angustiantes por longos períodos pode ser prejudicial à tua saúde mental, por isso é importante encontrar maneiras de desligar. Técnicas de relaxamento, como atenção plena e meditação, podem ser úteis para acalmar a mente após um dia exaustivo (Purdue University). Fazer exercícios, passar um tempo ao ar livre ou sair com pessoas que te deixam feliz são maneiras saudáveis de fazer uma pausa. E isto é especialmente importante porque, se tu cuidares de ti, poderás dar o melhor de ti para cuidar dos outros. Lembrate de que, se estiveres a passar por um momento difícil, podes informar teu chefe para que ele te dê o cuidado e o apoio de que precisas para estares no teu melhor. 

Esperamos que este artigo te tenha ajudado entender que gerires o teu tempo é importante para tua saúde. Obter conselhos, seja de amigos, familiares, colegas ou especialistas, pode ajudar-te. Existem muitos recursos disponíveis online também.  

Se tens alguma dúvida, a equipa EMTG está sempre disponível para te ouvir. Podes acompanhar o nosso trabalho no Facebook, YouTube, Instagram e LinkedIn. Vem fazer parte de nossa equipa!  

Bibliografia: 

Centers for Disease Control and Prevention, Healthcare Personnel and First Responders: How to Cope with Stress and Build Resilience During the Covid-19 Pandemic, https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/mental-health-healthcare.html 

Harvard Health Publishing, Focus more to ease stress, https://www.health.harvard.edu/healthbeat/focus-more-to-ease-stress 

Lauren A. Greene and Korin Miller, How to Deal With Stress: 14 Ways to Cope, From Experts, https://www.health.com/condition/stress/best-and-worst-ways-to-cope-with-stress 

Purdue University global, Stress Management for Health Care Workers: Real Tips on How to Destress, https://www.purdueglobal.edu/blog/nursing/stress-management-health-care-workers/ 

Translate »

Our site uses cookies. Cookies make the website more personal and user-friendly. Read more about cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close