Etapas do choque cultural – a mudança de país

A idealização de viajar e explorar o mundo ou mesmo morar num novo país é desejada por muitos. No entanto, muitas vezes os estádios emocionais que uma pessoa experimentará durante a sua viagem ou vida num novo país são, muitas vezes, subestimados ou esquecidos. Ao abandonar um ambiente social familiar para mergulhar numa nova cultura, podemos ser expostos a um choque cultural. Enquanto algumas pessoas podem ser capazes de se adaptar rapidamente ao novo ambiente, outras levam mais tempo para entrar no ritmo enquanto se instalam num novo ambiente. As diferenças culturais não devem ser subestimadas. Cada pessoa é diferente e não há limite de tempo para te ambientares a estar no estrangeiro. Este blog irá guiar-te através das quatro etapas do choque cultural.

Choque cultural

O choque cultural pode ser experienciado em diferentes graus, dependendo de diferentes fatores. O antropólogo Kalervo Oberg (1954) definiu o choque cultural como “uma série de reações emocionais precipitadas pela ansiedade causada pela perda de símbolos familiares nas trocas sociais e pelo ajuste ao qual somos forçados a nos adaptar”.

Existem quatro estádios do choque cultural que uma pessoa pode vivenciar: lua de mel, crise, ajuste e adaptação. A intensidade e a duração de cada estádio é variável de pessoa para pessoa e nem toda a gente passa por todos as etapas.

1. Lua de mel

A fase de lua de mel pode durar várias semanas ou até meses. Esta é a fase de euforia em que a pessoa fica fascinada por todos os aspetos emocionantes e diversos da sua nova vida – desde as paisagens e cheiros até ao ritmo de vida e hábitos culturais.

Durante esta fase, poderás encontrar rapidamente semelhanças entre a nova cultura e a cultura do teu país. É frequente que consideres os habitantes locais acolhedores e amigáveis e até que algumas situações que seriam um incómodo na tua zona de conforto, como trânsito, são agora levianas.

Ao chegares à Holanda, verás que os holandeses são muito sociáveis e que pedalar na Holanda é um meio de transporte excelente e saudável. Facilmente, vais-te apaixonar pelos canais que estão por todo o país.

2. Crise

Depois da lua de mel vem a angústia ou ansiedade e é aqui que o choque começa verdadeiramente. Este estádio é caracterizado pela frustração. À medida que a excitação desaparece, poderás deparar-te com dificuldades ou situações desconfortáveis ​​que te podem ofender ou te fazer sentir oprimido.

As atividades mais simples podem-te incomodar, como não conseguir encontrar os teus ingredientes caseiros favoritos ou não ser capaz de ler os sinais numa língua estrangeira. Nesta fase, é normal sentires falta dos teus amigos e familiares e poderás comparar e idealizar a vida que tens à que tinhas no teu país. Consequentemente, não acharás mais os habitantes locais tão amigáveis ​​e poderás sentir confusão, descontentamento, tristeza e até raiva.

A Holanda é conhecida por ser um país chuvoso, portanto, se te apaixonaste pela excelente ideia de andar de bicicleta, agora provavelmente não estás a gostar tanto da ideia de ir para o trabalho de bicicleta à chuva. Aperceber-te-ás que a dieta holandesa é bem diferente da do teu país e que, às vezes, os holandeses podem ser diretos.

3. Ajuste

Esta etapa pode ser visível entre o sexto e o décimo segundo mês de chegada ao novo país. Aqui conhecerás melhor a comida, os costumes e as tradições locais e começarás a fazer novos amigos. No entanto, ainda podes ter algumas dificuldades nesta fase, mas já és capaz de lidar com elas de uma forma mais racional e comedida.

Começas a entender que a chuva na Holanda não é tão intensa e é possível ir de bicicleta para o trabalho, já que muitos holandeses fazem isso diariamente. Além disso, a comida holandesa pode não ser a tua favorita, mas também não é assim tão má! Na verdade, os stroopwafels e hagelslag são deliciosos! Nesta fase, talvez já sejas mais direto(a) do que quando aqui chegaste.

4. Adaptação

Durante esta fase final, sentes-te mais confortável no novo país e no teu novo estilo de vida. Os sentimentos de solidão são ocasionais e as novas atividades, rotinas e amizades que foste conquistando têm agora mais significado. Começas então a desenvolver um sentimento de pertença.

Nesta fase, compreendes que existem formas alternativas de te deslocares para o trabalho que não envolvem uma bicicleta e que existem lojas que vendem alguns dos teus produtos alimentares favoritos. Podes até começar a gostar do fato de os holandeses serem diretos!

O que acontece quando voltas para casa?

Depois de se viver no estrangeiro por um período de tempo mais ou menos longo, o momento de regressar ao país de origem pode desencadear um choque cultural inverso. Podes perceber rapidamente que as coisas estão bem diferentes do que quando tu ainda lá vivias e sentir que já não pertences totalmente ali.

A reter …

Ao reconheceres a existência do choque cultural poderás encontrar estratégias para lidar com ele e, desta forma, tirares o maior proveito de uma experiência fantástica no exterior.

Estás à procura de um emprego na área de saúde holandesa?

Quer vivas na Holanda ou pretendas vir para cá, se não tens conhecimento suficiente da língua e da cultura holandesa, a EMTG pode ajudar-te.

 

Translate »

Our site uses cookies. Cookies make the website more personal and user-friendly. Read more about cookies.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close